Lab de Clima 2018

O 1º Lab de Inovação em Clima foi uma iniciativa da Climate Ventures co realizada pela Aoka, ICS (Instituto Clima e Sociedade) e Instituto Arapyaú, que reuniram suas expertises e redes para convocar e engajar novos líderes e organizações na criação de um ecossistema para alavancar a economia de baixo carbono no Brasil.

 
 

RECORTE TEMÁTICO

Em 2018, sua primeira edição, a Climate Ventures optou pela realização de um Lab com um olhar transversal aos desafios da economia regenerativa e de baixo carbono nos eixos temáticos de Florestas & Mudança no Uso da Terra, Agropecuária e Energia, responsáveis por cerca de 90% das emissões de gases de efeito estufa (GEE) brasileiras. Essa estratégia tem como objetivo direcionar os futuros Labs com foco nos principais pontos de alavancagem do sistema.

 

Participantes do Lab

Os participantes convidados estiveram presentes em uma ou mais etapas do Lab de Inovação em Clima 2018, representando lideranças de pequenas, médias e grandes empresas, governo, institutos e fundações, bancos e instituições financeiras, startups, incubadoras e aceleradoras, academia, entre outros atores já atuantes ou não no campo das Mudanças Climáticas.

 

Adriano Santos
ISES – Instituto de Socioeconomia Solidária

Agatha Tayna Nobes Martins
Baanko

Amanda Cruz
Engajamundo

Ana Carolina Calçado
Wylinka

Ana Moeri
Instituto Ekos Brasil

Ana Patrícia Cota Gomes
Imaflora

André Menezes
Baanko

André Nahur
WWF / CAP – Climate Action Platform 

André Wongtschowski
WTT – World-Transforming Technologies

Anna Horta
TNC – The Nature Conservancy

Arpad Spalding
Cooperapas

Bárbara Puchala
CRODA

Bruna Cerqueira
ICLEI

Ciniro Costa
Imaflora

David Costa
Engie

Diego Kurtz
Fundação Certi

Diogo Quitério
ICE – Inovação em Cidadania Empresarial

Emma Lima
Instituto Arapyaú

Fabíola Zerbini
TFA2020 – Tropical Forest Alliance

Felipe Bannitz
ISES – Instituto de Socioeconomia Solidária

Felipe Ribeiro Bittencourt
Way Carbon

Fernando Campos
Fundação Grupo Boticário

Fernando Malta
Sitawi

Guilherme Karam
Fundação Grupo Boticário

Guilherme Tiezzi
Fazenda do Futuro

Guillherme Rodrigues
Sistema B

Gustavo Pinheiro
Instituto Clima e Sociedade

Helena Masullo
Wright Capital

Humberto Matsuda
Performa Investimentos

Itala Herta
Vale do Dendê

Julia Maggion
We Generate Life

Juliana Muradas San Martin Reis
Projeto Inhame Inhame  

Juliana Vilhena
Fundo Vale

Julio Guiomar
Fundo Amazônia

Livia Cabaleiro Hollerbach Cardoso
Pipe.Social

Lorena Moreira
Iacitata Amazônia

Lucas Bernar
Movimento Choice

Luiz Rielli
Noví

Márcia Soares
Fundo Vale

Marco Bastos
MDIC

Marcos Da-Ré
Fundação Certi

Mariano Cenamo
IDESAM

Mark Lutes
WWF / CAP – Climate Action Platform

Matheus Brito
Way Carbon

Maure Pessanha
Artemisia

Morenno Macedo
Caixa

Nataniel Simon
Kaeté Investimentos

Paulo Magrão
Capão Cidadão

Pedro Ferreira
Derraik & Menezes

Pedro Soares
IDESAM

Philipp Hauser
e2dialogue

Priscila Martins
Artemisia

Renata Piazzon
Instituto Arapyaú

Renata Puchala
Sistema B

Tainá Marajoara
Iacitata Amazonia

Victor Ferreira
SEBRAE

Victor Moreira
Fundação Certi

Vitor Galvani
ICE – Inovação em Cidadania Empresarial

Welson Alves
Movimento Choice

Wilbert Zumba
Mãe Terra

 

PERFIL DOS PARTICIPANTES

 

Por Setor

Por Papéis Desempenhados

 

PROCESSO U

A metodologia propõe uma jornada em U que podemos dividir em 3 partes:

 

1 - 2: Descida do U / 3: Fundo do U / 4 - 5: Subida do U

LAB2108_ProcessoU.png
 

PROTÓTIPOS

No 1o Lab de Inovação em Clima,
 dez protótipos foram criados. Cada um deles reflete a convergência de interesses dos participantes, levanta perguntas relevantes para o ecossistema relacionando-os com diferentes desafios da economia de baixo carbono.

 

1. BIOAGRONEGÓCIO

Integrando soluções para o campo

Sistema de indicadores que permita a agentes do sistema financeiro avaliar o desempenho da sustentabilidade (triple bottom line) de projetos iLPF++, de forma a ofertar condições de financiamento diferenciados conforme o maior grau de benefícios obtidos pelos projetos ("pagamentos por resultados").

2. CIRCULAR

Modelo de gestão de resíduos orgânicos provenientes de alimentos, transformando-os por processo de biodigestão, em biogás, como fonte geradora de energia e/ou combustível, além de gerar outros subprodutos como adubo e CO2 para uso industrial.

3. CAPÃO CIDADÃO DO AMANHÃ

Criar oficinas de desenvolvimento educacionais e culturais além de buscar combater a obesidade e desnutrição infantil com a implantação da Horta Cores e Sabores, que produz os alimentos consumidos na ONG, alimentos estes livres de agrotóxicos, além disso a horta também trabalha o resgate da cultura alimentar e o contato dos atendidos com a natureza.

4. CLIMATHON BRASIL

Geração zero carbono

Mobilizar as juventudes para desenvolver soluções com foco em mitigação e adaptação dos efeitos das mudanças do clima.


5. CENTRAL DA FLORESTA

Entreposto logístico de comércio justo com foco em otimizar recebimento, logística e comercialização de produtos da sociobiodiversidade da Amazônia para o mercado do Sudeste.

6. CRÉDITO RURAL VERDE

Mecanismo financeiro para financiar e promover atividades produtivas sustentáveis em pequenas e médias propriedades rurais.

7. DAVIGO

Criar plataformas de interação para dar oportunidades de conexão entre Startups de Impacto e líderes de grandes empresas.

8. ESCOLA TIMBIUSÉ – INTELIGÊNCIAS DA FLORESTA

Escola de Saberes não ensinados

Demonstrar a viabilidade econômica, social e cultural do modelo de negócio baseado em saberes e tecnologias tradicionais aliados a ações de baixa emissão de carbono.


9. PRODUÇÃO PECUÁRIA
 DE BAIXO CARBONO

Buscar canais de valorização da produção agropecuária de baixo carbono.

10. TECNOLOGIAS EMERGENTES PARA A SOLUÇÃO DE DESAFIOS DA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO

Demonstrar o potencial de resultado da aplicação de tecnologias emergentes para a solução de desafios da EBC e a viabilidade da gestão das incertezas e complexidades de seu desenvolvimento e aplicação em campo.

 
 

CONEXÕES

 

826 CONEXÕES ESTABELECIDAS

Média de 22,5 novas conexões por pessoa (inclui novas conexões ou conexões que foram fortalecidas).

220 PARCERIAS QUE SURGIRAM NO LAB

Média de 6,6 novas parcerias por pessoa (pessoas que não estavam trabalhando juntas e passaram a trabalhar).

 

Parceiros