Feira de Expositores no 1º Summit Climate Ventures: uma mostra de bons negócios para as pessoas e para o planeta

 
Summit_Post01_Header.jpg

Durante o 1º Summit Climate Ventures, teremos a oportunidade de conhecer empreendedores e adquirir produtos que estão provando que é possível fazer bons negócios, sem ferir a natureza, reduzindo a emissão de GEE (gases de efeito estufa), regenerando a relação do homem com o meio ambiente. Será uma feira de expositores com soluções sustentáveis, inovadoras e com produtos da sociobiodiversidade brasileira. Farão parte desta mostra iniciativas participantes do Lab de Inovação da Climate Ventures e Startups participantes da 1º Chamada Bons Negócios Pelo Clima.

Confira a lista de expositores e reserve na agenda um momento para conhecer cada uma dessas iniciativas durante o nosso encontro do dia 22 de novembro, em São Paulo.

 

Expositores_SummitCV-CapaoCidadao.png

Capão Cidadão

Criada em 2000 para oferecer cidadania, lazer e educação para as crianças do bairro, a Associação Capão Cidadão se tornou um importante pólo cultural na zona sul de São Paulo com aulas de reforço escolar, balé, futebol, artes, contação de história no contra-turno escolar. O vice-presidente da Capão Cidadão, Paulo Roberto Clemente, o Magrão, criou o projeto da horta Cores e Sabores, que hoje além de desenvolver projetos de educação ambiental para a comunidade, produz alimentos orgânicos que servem à própria ONG e ainda vende para fora.


Expositores_SummitCV-FundacaoGraupoBoticario.png

Fundação Grupo Boticário

Criada em 1990 por iniciativa do fundador do Boticário, Miguel Gellert Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já doou U$ 10,6 milhões para 1.265 projetos de cerca de 400 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.


Expositores_SummitCV-IacitattaAmazoniaViva.png

Iacitatá – Ponto de Cultura Alimentar

Ponto de cultura alimentar amazônica, o Iacitatá é coordenado pela ativista Tainá Marajoara que coordena uma rede de pessoas que lidam com a cultura alimentar e com a importância do comércio justo, alimentação saudável e bom aproveitamento dos ingredientes brasileiros. Diretora do projeto CATA – Cultural Alimentar Tradicional Amazônica – da ONG Amazônia Viva, Tainá vem desenvolvendo argumentações que opõem conceitualmente gastronomia e cultura, modernidade e tradição. Tecendo um discurso raro e politizado no cenário da cultura brasileira especializada em alimentação


Expositores_SummitCV-OrigensBrasil.png

Origens Brasil – Imaflora

Quem participar do summit vai poder conhecer e adquirir produtos da Sociobiodiversidade brasileira com o selo Origens! O Origens Brasil é uma tecnologia para a aplicação da responsabilidade socioambiental, servindo para estabelecer relações comerciais éticas e transparentes entre pequenos produtores da Amazônia e grandes empresas. Uma plataforma idealizada e articulada pelo Imaflora em parceria com o Instituto Socioambiental, com participação de vários outros atores da sociedade civil, comunidades e empresas.

 

Araucaria+

Uma iniciativa de valorização econômica da Floresta com Araucárias, que fomenta novos negócios para promover a sua conservação. O Araucária+ convida produtores, indústria, varejo e sociedade a participar de uma rede sustentável de consumo e produção, para adicionar mais valor à floresta e colher benefícios da conservação.


Expositores_SummitCV-LoaTerra.png

Loa Terra

A LOA TERRA é um negócio de impacto socioambiental que atua na (re)integração das comunidades urbanas com os ciclos e os recursos naturais a partir dos conceitos da Permacultura, da Agroecologia e da Agricultura Sintrópica aplicadas ao ambiente urbano.

Realiza projetos, consultoria e implantação de jardins comestíveis, gestão de resíduos, oficinas, cursos e eventos que contribuam para uma cidade e uma sociedade urbana mais saudáveis e sustentáveis.


Morada da Floresta

A Morada da Floresta oferece soluções socioambientais, cursos, produtos, serviços e desenvolve projetos para incentivar práticas sustentáveis cotidianas e contribuir para o despertar de uma consciência natural e ecológica de cuidado consigo mesmo, com o próprio lar, escolas, ambientes de trabalho e com nosso Planeta, estimulando a transformação de paradigmas atuais rumo à Sustentabilidade Planetária.


Café Apuí Agroflorestal – IDESAM

Produto 100% amazônico, das variedades robusta e conilon, plantado em consórcio com árvores nativas da Amazônia e sem a utilização de produtos químicos. O projeto é desenvolvido pelo Idesam desde 2012 no município de Apuí, localizado na região sul do Amazonas. Por meio de assistência técnica e extensão rural, os agricultores familiares parceiros buscam junto ao Idesam fortalecer a cadeia produtiva do café, visando a melhoria da qualidade de vida e a redução de práticas nocivas ao meio ambiente. Assim, o projeto utiliza uma metodologia que compreende intercâmbios, capacitações, acompanhamento técnico e estruturação das propriedades.

 

YVY Brasil

YVY é resultado de dez anos de pesquisa e de desenvolvimento de produtos de limpeza feitos a partir de ativos naturais que agem como solventes, bactericidas e neutralizadores de odores. Seus produtos são desenvolvidos sem petroquímicos, ácidos, soda, substâncias alcalinas, conservantes ou compostos corrosivos.


Encauchados de Vegetais da Amazônia

Borracha natural produzida em seringais nativos por comunidades indígenas e tradicionais da Amazônia. É a construção coletiva de um negócio sustentável, uma tecnologia social que envolve conhecimento tradicional (Encauchados) e conhecimento técnico-científico (vulcanização). Esta nova estratégia de produção está possibilitando o manejo e a reativação dos seringais nativos da Amazônia. As pessoas vivem em plena harmonia com a natureza, como sempre viveram. A floresta continua em pé. O ambiente não sofre nenhum tipo de agressão.


Hakkuna

A Hakkuna incentiva novos hábitos de alimentação e práticas sustentáveis na produção de alimentos a partir de snacks feitos com farinha de grilo. Uma farinha muito nutritiva, com 65% de proteína, rico em vitaminas e minerais, gorduras boas (ômegas 3 e 6), vitamina B-12 e fibras. É ainda muito sustentável: feita com menos água, alimentos, área e gases do efeito estufa que fontes de proteína tradicionais. É um ingrediente versátil com uma grande gama de aplicações diferentes.


Expositores_SummitCV-Pluvion.png

Pluvion

Plataforma de previsão e monitoramento meteorológico muito mais preciso, que utiliza estações meteorológicas proprietárias de baixo custo, conectadas em redes de IoT (Internet of Things). Atuam principalmente nos setores de agricultura, energia, transporte, cidades, entre outros. Recentemente, foi a 1ª STARTUP do mundo a ser convidada pela ONU para fazer parte de sua plataforma global de cidades inteligentes, a United Smart Cities.

 

Expositores_SummitCV-Stattus4.png

Stattus4

Sistema de Gerenciamento de Distribuição de Água, tendo como foco principal, a detecção automática de vazamentos na rede de distribuição. Sua proposta é melhorar o mundo através da tecnologia, usando recursos de forma racional e sustentável, com o objetivo de ajudar gestores a tomarem melhores decisões na administração de seus recursos, a partir da aplicação de Inteligência Artificial, análise de dados, reconhecimento de padrões e machine learning.


Boomera

Para evitar o destino comum dos aterros ou dos lixões, a start-up Boomera se especializou justamente no tipo de lixo que ninguém quer ou consegue reciclar, como fraldas descartáveis, cápsulas de café expresso embalagens de biscoitos, chocolates e salgadinhos industrializados. Além disso, desenvolve tecnologia de reciclagem sob demanda para empresas e faz a operação logística de resíduos complexos.

 
 
Summit_Logos.png